terça-feira, 29 de janeiro de 2013

O Resumo da Ausência - engravidei, pari e agora tô maternando

E aí, rapeize! Tudo nos conformes?
Há postagens neste blog, ainda!!!
Alguém aí tava se sentindo órfão, além da amadíssima Carlinha Panetti Pereira da Silva Sauro?
Vou contar tudim:

Engravidando vegetariana

Na minha família ouviram falar que eu estava tentando engravidar e fui obrigada a ouvir (não deu tempo de tampar ozuvido) que se eu não comesse carne eu JAMAIS iria conseguir! Mês seguinte, pum! Grávida. Sem comer nem uma codorna.


Grávida vegetariana

Nos primeiros meses a gente enjoa quanto tá grávida, né. Ninguém me falou que poderiam ser os SEIS primeiros meses. Me desmilingui em vômitos e enjoos matinais, vespertinos, noturnos e nas madrugadas.  Só pude começar a me ver como gente de novo depois que tomei um remédio pra estancar vômito de quimioterapia. Desespero total, não faz bem isso não, viu gente. Aí parei de vomitar, enjoar não, mas vomitar. Eu não tive uma coisa chamada desejo de grávida, tive uma coisa chamada "isso eu acho que consigo comer" de grávida. Adivinha o que? Um prato de batata frita, um mês inteiro de macarrão e nhoque e, quê mais...? Than than than than... CARNE! Salsicha, frango, e até, adivinha só.... FAST FOOD!!! Adivinha o que eu fiz?! COMI! Comi mesmo,comi carne, COMI CAAAAAARNEEEE, não depois de umas três sessões de terapia, mas comi, mano. Fazer o quê? Sou um "cerumano" em aprendizagem, e isso me ensinou a não ser tão rígida nas minhas opiniões. Hoje eu digo novamente que carnenuncamás! Por que depois que eu pari eu vi que não valia a pena. Um gosto de sebo nojento que só uma grávida com estõmago bizonho é que aguenta mesmo esta bofeira. CONTINUO VEGETARIANA AMOURES! Sigo com o coração em paz.

Parto vegetariana

Pense num parto naturebas! Em casa, com parteira, sem anestesia, de cócoras, maridónes apoiando (literalmente, escorei nele), baby mamou logo, demorou a cortar o cordão, duas horinhas só de dor. E de comida, que é o que importa, açaí no trabalho de parto, e no pós-parto, um ultra talharim com molho pesto! Nossa, que saudade do macarrão, que delícia!!! Feito por mamis, minha amada mamis de quem sou muito fã. Ai chega dá água na boca!


Amamentação vegetariana

Como nada na vida pode ser fácil, senão perde a graça, meu filho Pedro acorda de hora em hora pelas madugras desde um mês de idade. Ele tem quatro. Ôseje, tô um caco. O pós parto já é de caco, por que, bem, fia, não tive nem um cortezinho nem uma laceração, mas passou um bebê de três quilos pelas minhas entranhas. Então fiquei sem cozinhar, deeeeesde que comecei a enjoar até um dia desses. Minha amada mamis, meu querido papis e o infinito amor maridónes é que fazem meu alimento. Durante a gestação eu vivi de serve-serve. Mas na amamentação, nem saio de casa, quase. Então, como são todos comedores de cadáveres, eles não sabiam muito bem o que fazer de início, ficou uma coisa meio arroz-feijão-verduras-carnedesoja-ovo. Só que eu resolvi ultrapassar a barreira do possível e agora retomei parte da vida, apesar de estar parecendo um panda de 80 anos. E retomei uma boca do fogão (só uma boca, não dá tempo de fazer muito) e comecei a distribuir receitas. Aí, agoooora siiiim, comida boa, castanha, spirulina, aveia, linhaça, até semente de chia, amados! Acredita?! Mas tem nada não, por que antes disso, só na base do arroz com feijão e ovo, eu fiz sozinha, de puro leitinho, um moleque de quase 8 kg, mano! E qual é o seu super poder? Arrazey.

Daqui a pouco, cenas dos próximos, o bebê vegetariano!!! Ah, neste o bicho vai pegar, que o polvo não aguenta nem ver uma mulher vegetariana, imagina um baby?! Não prometo postar loguinho, por enquanto estou aqui ó: www.engravidareparir.blogspot.com . Me visita lá, vai?

Mas relaxa na bíblia que passando dois meses eu volto pra contar as desventuras do pequeno bebê vegetariano, eu xuro dos pé xunto.


Beijos!!!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Receita de Natal sem Carne: "Salpicão" Vegetariano


Não resisti, quero contribuir para o Natal sem Carne, então vai uma receita  completa e infalível!


2 cenouras médias raladas
1 pimentão amarelo picadinho
1 pimentão vermelho picadinho
1 maçã grande ralada
1 pacote de ervilha ou 2 latas de ervilha em conserva
1 vidro de azeitona sem caroço e já picada
1 lata de milho verde ou 2 milhos verdes cozidos e tirados da espiga (!)
3 batatas médias cozidas e picadas
1 pacotinho de castanhas de caju moídas
1 tomate verde picadinho
1 alho poró pequeno picado
300 gramas de muçarela ralada
1 cebola pequena ralada
1 pacote de batata palha
1 pote de requeijão ou creme de tofu
Sal e temperos a gosto (eu recomendaria um pouquinho de pimenta do reino e de noz moscada).


O que for de picar, faça com carinho e paciência, bem picadinho. Misture todos os ingredientes bem misturados, coloque em uma travessa bonita e salpique um pouco de batata palha por cima. Enfeite com umas folhinhas de manjericão ou de hortelã.

Boa festa, lembre se abrir seu coração para o amor!!!

Uma musiquinha para animar a chegada do Natal!





http://www.youtube.com/watch?v=b0LMvu9GzAE

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal Vegetariano!

Ai gente, não resisto, vou acabar fazendo uma campanha para que pelo menos o consumo de carne seja diminuído neste natal. A nossa "ceia" vai ser um macarrão o molho de gorgonzola com shimeji, uma saladinha delícia e de entrada vamos ter umas torradinhas de queijo brie com orégano e outras de abóbora com gengibre e gergelim. Vou postar as receitas DEPOIS DO NATAL, foi mal... Mas dá uma olhada por aí, existem muitas receitas vegetarianas nesta vida. Ano passado fiz um salpicão, que estava delicioso! Tinha tudo o que vai em um salpicão, menos o frangote, claro.

Aí vai mais um artigo, publicado no vegetarianismo.com.br





Dicas de sobrevivência para um Natal vegetariano




Não entre em pânico: um Natal vegetariano não precisa ser uma dor de cabeça. Nossas dicas vão ajudar seu Natal a passar como uma brisa. O Natal é uma ótima hora para aproveitar nozes e castanhas. Procure receitas vegetarianas como torta Bourguignone de castanhas, risoto de pinhão e saladas de nozes, todas ótimas para o período de festas, assim como, é claro, o clássico vegetariano - o assado de nozes. Nozes, amêndoas e castanhas são muito nutritivas e fornecem cálcio, zinco e ácidos graxos essenciais. Faça coisas malucas com os legumes, eles não vão se incomodar. Experimente as verduras da estação. Nabo, rabanete, brotos, aipos, repolho - fatie-os, asse-os, ferva-os, frite-os, passe-os no vapor, asse-os. Mostre-lhes quem é que manda.
O Natal é a época de encher sua dispensa com os sucos da parreira. Pode escolher o seu veneno: tinto, branco, borbulhante, o período das festas é a ocasião perfeita para abusar. Vinhos vegetarianos não contêm gelatina nem "isinglass" (nadadeira de um peixe tropical), muito usados para clarificar o produto. Procure [nos States, é claro] pelo selo da Sociedade Vegetariana, que garante que um produto é 100% vegetariano, ou pergunte em seu
supermercado ou fornecedor se eles têm uma lista de vinhos vegetarianos.
Você não precisa de bacon para curar sua ressaca, a melhor cura vegetariana para a ressaca é uma vitamina de banana feita com leite de soja, melado e amêndoas moídas e, naturalmente, bananas. Jogue tudo no liquidificador e bata. Sem banha. Você ainda pode comer tortas de carne picadinha [pra quem não sabe, é doce... arghhh], basta procurar pela variedade com banha vegetariana. A banha tradicional é feita de gordura animal, mas ainda bem que cada vez mais companhias estão trocando para a banha vegetal. Verifique os rótulos antes de comprar.
É triste que muita gente ainda não entenda que a dieta vegetariana não só lhe fornece todos os nutrientes essenciais que existem na carne como também é muito mais saudável. Você pode tentar explicar a seus parentes preocupados que o vegetarianismo não é um distúrbio alimentar, mas a melhor coisa que pode fazer para afirmar-se é brilhar de tanta saúde - e isso significa montes de deliciosa comida vegetariana!
Onde quer que você vá sempre existe algum palhaço que acha que vegetarianos são hippies de chinelos que vivem de pedacinhos de repolho velho. Se algum desses personagens bizarros encurralar você e começar a fazer barulhos de peru ou perguntas sem sentido sobre cenouras que sentem dor, basta rir deles, são causa perdida!
Não permita que amigos ou familiares assem seus legumes junto do peru de Natal. É essencial preparar pratos vegetarianos separados da carne. O mesmo serve para o recheio vegetariano: cozinhe separadamente e não permita sequer que chegue perto da anatomia de um peru.
Não chore sobre o molho derramado: molho vegetariano é ótimo. Se você mora numa casa com carnívoros, ofereça-se para preparar o molho e ninguém vai ficar desapontado. É fácil encontrar [nos EUA, nos EUA!] molho vegetariano em flocos, ou aranje um bom livro de receitas vegetariano.
Deixe para o Papai Noel uma torta vegetariana na véspera de Natal, quem sabe ele também não come carne?
Feliz Natal.
   




sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Ceia de Natal - O Peru



Olá amadxs leitorxs!!! Sejam bem vindos os novos visitantes do meu amado blog!!!
Estou fazendo sucesso no meu trabalho com as maravilhosas tortas vegetarianas, o que me deixa muito feliz por divulgar a nossa culinária. Comida vegetariana não é comida sem gosto!

Estamos nos aproximando do Natal, época de confraternizações, de lembrar do amor e do perdão, de nos lembrar das lições de amor crísticas. E época também de matar desnecessariamente muitos animais, com bastante crueldade, achando que temos esse direito sobre a vida não humana! Que beleza.

Eu não sou uma vegetariana que fica tentando converter todo mundo, mas acho que vale a pena falar um pouco. Sobre isso vou postar hoje o capítulo de um livro sobre o animal mais desejado no natal, o peru. 


Lindo, né? Mas muitos preferem assim:


                                             


Aqui vai a história de como esta carne é produzida, foi tirada de um livro de Portugal, mas pode dar uma ideia de como esta ave vai parar na sua linda mesa de forro vermelho:


São vários os problemas associados a criação intensiva destes animais e que, obviamente, têm consequências na qualidade da carne e na sa ude de quem a consome. Problemas associados a cria ção intensiva de perus:

Saúde

A reprodu ção natural e negada aos perus. São criados selectivamente para terem um peito para carne tão grande que a criação natural se tornou fi sicamente impossí vel e toda a reprodução é feita atrav es de inseminação arti ficial. Os seus corpos são tão pesados que muitos machos adultos sofrem de dolorosos problemas das coxas (um peru adulto pode pesar tanto como uma crian ca de 8 ou 9 anos).
Uma porção de 180g de carne magra de peru sem pele cont em 274 calorias e 6 gramas de gordura e a mesma quantidade com pele tem 380 calorias e 16 gramas de gordura. Os perus recebem antibi oticos e hormonas de crescimento por serem criados sob condições de superpopulação.

Muitos perus comem ra ções pre-fabricadas, que costumam conter restos processados de outras aves. Todos estes factores afectam obviamente a sa ude de quem consome estes animais. 

A cria ção de perus em regime intensivo ée feita em espa cos sobre-populados, onde chegam a estar cerca de 25000 aves. Cada ave e confi nada numa área de 0,3 metros quadrados. Estas aves são mantidas em circunstâncias ambientais muito pobres (ausência de poleiros, etc.) e nada adequadas.
Da que os perus quem sob um grande stress, uma vez que se lhes limita a manifestação dos seus comportamentos naturais. Frequentemente, os animais que sobrevivem a estas condições de criação (um n úmero considerável não sobrevive at e a idade de abate) desenvolvem comportamentos violentos entre si, pelo que lhes e cortada a ponta do bico com uma lâmina quente, a fi m de evitar as agressões e os casos de canibalismo.

Abate

Após serem descarregados dos caixotes em que são transportados, estes perus, anormalmente pesados, são pendurados de cabe ca para baixo em grilhões met alicos dispostos numa linha de transporte. Nos piores casos, são deixados nesta posição v arios minutos antes de serem insensibilizados, o que para uma ave tão pesada e doloroso e assustador. A linha de transporte arrasta então os perus para um banho de agua
electri cada, cujo objectivo e o de os insensibilizar antes de se efectuar a sangria. Contudo, muitas das aves debatem-se e levantam a cabe ça, escapando assim ao banho el ectrico. Estas aves estarão completamente
conscientes aquando da sangria. Algumas estarão mesmo ainda vivas aquando da imersão no tanque de água a ferver, cujo objectivo é o de facilitar a remoção das penas.

A expectativa de vida natural de um peru e de cerca de 10 anos.
Os perus de criação intensiva são mortos ao completarem de 12 a 26 semanas, dependendo do tamanho da ave produzida.

Fonte: www.vegetarianos.com.br/natal%20vegetariano.pdf



quarta-feira, 14 de setembro de 2011

SUCO VERDE

Para Cris Madeira :*



Todos os dias pela manhã eu tomo este suco, e tenho certeza que me traz saúde e consequentemente beleza e juventude. Suco da juventude! Vamos lá:


1 folha de couve OU três de rúcula OU  duas colheres de capim de trigo OU duas colheres de clorofila.
1/3 cenoura OU 1/4 de mamão pequeno.
1 laranja OU 1 limão (só o sumo)
1 fruta de sua preferência (maracujá, morango, maçã, banana, kiwi, etc.)
1 colher de linhaça em semente
2 colheres de açúcar mascavo
400 ml de água

Para não enjoar varie bastante, faça as misturas que achar melhor. Vai testando para ver o que fica mais gostoso.


Beijos!

domingo, 4 de setembro de 2011

Pastel Assado de Espinafre com Tofu

Oi, amores!!!!

Estou de volta, sejam bem vindoxs novxs leitorxs!!!
Eu estou cozinhando quase sempre, gente! Só que voltei ao trabalho, e o meu tempo de postar está reduzido a quase zero. Mas esta receita tenho que compartilhar, pq ficou muito bom! E pq estou com saudades desta nossa cozinha virtual.


Massa

1 e 2/3 xícara de farinha de trigo normal

1/3 xícara de aveia em flocos finos (se vc não tiver pode ser a farinha mesmo)

1 copo de 200g de iogurte natural integral

1 colher de manteiga

sal


Mistura tudo, amasse com as mãoes um pouco,  depois abre com um rolo e corta as rodelas de massa. Eu cortei com a tampa da garrafa térmica de 1 litro, com a boca da tampa. Ficou em um tamanho bom. Para abrir a massa vc vai precisar de mais farinha de triga, para que ela não grude no rolo e nem na superfície lisa onde vai apoiar a massa.


Recheio

Espinafre bem picado (eu usei um maço inteiro, mas sobrou muuuito recheio)

Tofu picadinho 

Cebola picada 

Páprica picante (1 pitada generosa)

Curry (aquele tempero em pó amarelo do supermercado mesmo) 2 pitadas bem generosas

Alho picadinho

sal a gosto

Queijo mussarela fatiado

Refogue a cebola com o alho e os temperos secos, depois acrescente o espinafre. Deixe cozinhar por uns 10 minutos com um pouco de água. Misture o tofu e acrescente o sal. 


Nas rolelas de massa, coloque queijo mussarela por cima, depois um pouquinho de recheio por cima. Não dá pra entulhar o pastelzinho de recheio, colega, ou vc não vai conseguir fechar o pastel. Dobra o bicho no meio e fecha as pontas com um garfo, amassando. Fácil, fácil.


Coloque em forno pré- aquecido , no fogo médio. Depois de 10 minutos, dê uma olhada na parte de baixo do pastel. Se tover douradinho, pode virar. Espere mais uns 8 minutos, e se a parte debaixo estiver tostadinha também, pode desligar. Dá uma olhada como vai ficar:







Beijo!